terça-feira, 19 de maio de 2009

Cansaço Mental

Perdoem-me os desabafos, mas no meio de toda esta confusão em que caíu o Sporting, confesso o meu cansaço. A minha desilusão e a minha angustia com todo este jogo de sombras, mentiras, meias verdades, insinuações, calunias, jogos de sombras, falta de escrupulos.

Às vezes dou comigo a pensar o que nos dá na cabeça para suportarmos um jogo que não suportaríamos na nossa vida normal, para continuarmos cá, para sofremos tanto estupidamente! Só podia ser uma enorme paixão que nos torna cegos! Estupidamente, porque este desgaste não compensa!

O Sporting de hoje está ligado á máquina. Respira, mas pouco mais.

Confesso que me envolvi nesta luta eleitoral porque achei que valia a pena lutar por aquilo em que acredito, porque pensei que era possivel discutir ideias e projectos. Não é...Ninguém está sequer interessado nisso. E as mentiras e verdades confundem-se constantemente e a certo ponto enrolam-se de tal maneira que se torna impossivel distingui-las!

O passivo é como o Natal: é o que o Homem quizer! Tal como outras coisas neste Clube! Responsaveis não há, a crise nasceu de geração espontanea! A crise financeira, a crise desportiva e pior que tudo a crise de militancia e a crise moral!

O ultimo momento saudavel desta paixão? Talvez a final da Taça UEFA, tão bem lembrada a Norte de Alvalade. Um momento sublime e que fica guardada no bau das recordações, até porque o meu filhote nasceu no dia da 1ª mão da meia final, com o AZ Alkmaar.

A partir daí foi sempre a descer, neste Clube! E o pior é que a rampa ainda vai mais fundo. Bem mais fundo...

Quanto ás eleições, há que fazer um esforço grande e levar esta luta até ao fim. Lutando por aquilo em que se acredita, até ao fim e saír de consciencia tranquila. Manter a cabeça fria e enfocar o que realmente interessa. As ideias para o Clube, o Projecto para o Clube!

E acreditem, aconteça o que acontecer, ninguém me pode roubar um enorme conforto moral no fim desta luta. O de ter respeitado os meus principios éticos! Não mo vai roubar a mim, como o não vai roubar a muita outra gente que anda nisto de espinha direita e cabeça levantada!

E siga para Bingo!

7 comentários:

Leão Transmontano disse...

JG,

Percebo esse cansaço e poderá dizer-se alguma desilusão. Mas, há algo que se deve sublinhar, neste discurso: esse conforto moral e sentido de dever, a consciência tranquila. Isso é o mais importante, amigo.

Um abraço

João Pedro Silva disse...

Caro JG:

Sei que não concordas com a minha opção eleitoral. Mas peço-te. Não desistas. Por estranho que te pareça a minha opção, ela acontece precisamente porque decidi não desistir. Não desistas tu também.

Virgílio Bernardino disse...

Força, JG!

Sei que é mt difícil, qd nos envolvemos de corpo e alma em algo que acreditamos...

De qlq forma não abdico de te fazer sentir o seguinte: tens que relativizar o jogo sujo dos bastidores. Segue em frente, age conforme o teu coração e a tua consciência mandarem. No fim, desde que te sintas satisfeito contigo próprio, com o teu labor, já terá valido a pena.

Sei que assim é! Noutras circunstâncias tb senti cansaço de lutar contra 'moinhos de vento', mas quem dá tudo para alterar o rumo dos acontecimentos, não se sentirá frustado.

Desistindo sem ter dado tudo o que se pode, é que, certamente, deixará um travo amargo na boca.

Coragem e continua a lutar que serás recompensado!

Um gde abraço, caro amigo!

Anónimo disse...

É lá mas o que é que vem a ser isso?
Vamos lá levantar o moral,Que melhores dias virão.
VIVA o GRANDE S C P

Anónimo disse...

A nossa ética e razão, acaba onde começa a ética e a razão da outra parte. Normalmente nunca são coincidentes, principalmente quando os pontos de vista são diferentes.
Os detentores da verdadade absoluta normalmente recorrem à ética e a outros juízos subjectivos, para ultrapassarem os que pensam diferente.
Há que lutar pelas causas e depois sujeitarmo-nos aos resultados e às maiorias...
Assim, não deve haver confusão, cansaço, angustia e outras manifestações fantasmagóricas, tecidas em ambientes doentios de alta estratégia, onde os maus da fita, são invariavelmente os outros e os bons da fita são os nossos.
Ao contrário do que diz, o desgaste compensa e o Sporting não está ligado à máquina, porque enquanto houver 1 sportinguista, haverá Sporting.
O plano também não está tão inclinado assim, convenhamos que já vimos isto muito mais inclinado (quem não se lembra de andarmos anos seguidos a lutar por um lugarzinho na Taça UEFA) e do pouquissimo futebol que essas equipas jogavam.
Vamos ser razoáveis, provavelmente irei votar na lista do Bettencourt, mas tenho apreciado o esforço, o tom e a forma em como a sua candidatura se tem apresentado.
Como vê, por lá também há ética e boa formação.
Boa sorte para a sua candidatura, muita tranquilidade e siga para bingo de cabeça levantada, nada de desistências.
Lá estaremos, cada um com a sua ética, para bem do nosso Sporting.
Felicidades e bom trabalho.

JG disse...

Caro anónimo das 11:24. Não há mal nenhum em pessoas votarem no A e no B. Alias, a pluralidade existe neste blog como pode constatar no post mais acima.

Alias, apreciei o tom educado e respeitoso do seu comentário. Não temos necessariamente de estar de acordo em tudo, mas podemos discordar de forma correcta.

Aquilo a que eu me referia e que me provoca cansaço são os ataques pessoais, cobardes porque as pessoas estão atras de maquinas aqui na net, são as insinuações e calunias a pessoas que não T~em sequer maneira de se defender e provar que estão a ser o mais honestas possiveis, são os actos canalhas proprios de cobardes que não diriam olhos nos olhos aquilo que escrevem atrás de uma máquina!

Reforço o que disse acima. Agradeço o tom respeitoso e educado do seu comentário, porque isso sim prova que o Sporting é um clube diferente. Pessoas como o senhor nunca estarão a mais neste Clube!

E dia 6, aconteça o que acontecer, o Sporting continuará. E teremos de estar unidos, ganhe quem ganhar. Agora, não me peça união em relação a meia duzia de pessoas que usam a cobardia, a calunia e a mentira como arma sistemática. Porque todos temos direito á nossa honra que está acima de qualquer clubismo, religião ou país.

João Mineiro disse...

Amigo, chegaremos a dia 5 de Junho com um enorme orgulho do trabalho que desenvolvemos em prol do Sporting apesar de todas as dificuldades sentidas em discutir o que mais importa - as ideias e a forma de as executar!

Nesse dia cabe aos sócios decidir que tipo de Sporting querem.

Grande abraço!