terça-feira, 20 de julho de 2010

Miudos e Ex Miudos

Olhando para o actual plantel do Sporting e ainda antes dos ajustes necessários para se chegar á versão final com 25/26 nomes, vemos 9 miudos da nossa cantera ou aparentados, com potencial:

- Rui Patricio
. Victor Golas
- Daniel Carriço
- Miguel Veloso
- Andre Santos
- Andre Martins
- Yanick Djaló
- Carlos Saleiro
- Diogo Salomão

Este facto seria um sinal muito optimista se não nos lembrassemos dos antecedentes:

- Pereirinha
- Adrien Silva
- Moutinho
- Cristiano Ronaldo
- Quaresma
- Hugo Viana
- Nani
- Futre
- Simão Sabrosa
- Beto (GR)
- Varela
- Nuno Valente
- Lourenço
- Poejo
- Porfírio
- Luis Boa Morte
- Amaral
- Dani
- Litos
- Carlos Xavier
- Morato
...

Olhando para todos estes nomes e para outros jogadores formados em Alvalade dava para fazer uma equipa com:

Beto, Pereirinha, Daniel Carriço, Venancio, Nuno Valente, Miguel Veloso, Figo, Nani, Hugo Viana, Futre, Cristino Ronaldo.

E ainda ficavam de fora Morato, Beto, Quaresma, Simão Sabrosa, Moutinho, Litos, Dani e Varela.

Incluo Pereirinha como LD porque me parece ser o lugar onde o seu desempenho mais poderia ser optimizado e tenho pena que não se tenha apostado nele nesse lugar.

E no entanto...ou por que se perderam pelo caminho ou porque nem chegaram a aquecer no onze do Sporting (Ronaldo, Nani, Futre, Hugo Viana, Simão ou Quaresma) a nossa realidade desportiva é a que conhecemos.

Formação, sim! Mas formação que ajude os jogadores a crescer e formação que permita ao Sporting tirar proveitos desportivos dos jogadores formados. E isso passa pela Gestão que deve perceber alguma coisa do fenómeno futebol (o que não tem sido o caso) mas também pelos sócios que não podem fazer coisas como as que têm sido feitas a Rui Patricio (vai ser um excelente GR, mas longe de Alvalade, infelizmente).

2 comentários:

Leão de Alvalade disse...

Caro JG:

Bem observado.

O problema do ódio - a palavra não é sequer excessiva... - que agora se devota à formação tem a ver, na minha opinião, a um artifício que quem dirige arranjou para se desculpar dos próprios erros. A aposta dos últimos anos da formação existiu e é indiscutível mas porque em regra as aquisições dispendiosas falharam, obrigando à chamada de miúdos que não estariam preparados para assumir tais responsabilidades. Mesmo assim o que teria conseguido o Sporting nos últimos anos sem os putos?

Os melhores exemplos são Pereirinha e Patricio a quem teria sido melhor terem passado por outras etapas onde o lhes fosse possível errar sem ser tão notados.

Actualmente as baterias dos adeptos apontam para Djaló e Veloso, num processo digno de análise sociológica. E como não se conhece uma palavras dos responsáveis sobre o assunto, que seguramente, como qualquer um de nós, lhes é familiar, não sei o que pensar...

O caso do Patricio é flagrante. Um GR no Sporting intervém 4 ou 5 vezes num jogo, às vezes nem isso. Na AAC, Olhanense e outros está em chamada permanente. O que isso representa em experiência e em ganho de confiança é quase o inverso do que sucede num clube como o nosso.

Veremos o que nos trazem os próximos capítulos...
SL

LEÃO AZEDO disse...

ALMA GRANDE - Sem dúvida vale a pena ler. A diferença entre um clube grande e um GRANDE CLUBE. Passem por lá. Obrigado a todos.

http://conselholeonino.blogspot.com