quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Foi num dia 13...

Apetece-me pouco falar sobre a Assembleia Geral de ontem, mas não posso deixar de o fazer. Finalmente o "Projecto Soares/ Franco/ Bettencourt/ Notaveis" passou. Á terceira tentativa (foi preciso mais uma do que quando da venda do Alvalaxia/Visconde de Alvalade/CUF/Holmes Place". É assim a modos como o tratado europeu na Irlanda. Se chumbar, a gente insiste até os vencer pelo cansaço. É um belo exemplo de como se faz o jogo democrático!

Ontem existiu o ruído do costume, 90% das pessoas não faziam a mínima ideia do que se estava a discutir e civismo houve muito pouco. Mas isso infelizmente já é natural. De um lado e de outro (sim, porque queiram ou não a barricada está instalada e veio para ficar, infelizmente para o Clube) o respeito mutuo foi zero!

Quanto ao Relatório e Contas, basta ler as ressalvas da KPMG para se perceber a monstruosidade da coisa. Aconselho a leitura do parecer do auditor externo a quem quizer perceber o documento apresentado. E quanto a esse assunto, estamos conversados! O momento hilariante da noite aconteceu quando o Presidente, em resposta á intervenção do João Mineiro sobre a (não) apresentação de resultados consolidados, perguntou se os queríamos mesmo conhecer. Perante muitos sins e alguns nãos, disse que não havia condições de segurança para os apresentar (????????????????) e sentou-se. Parecia um numero dos Gato Fedorento!

Quanto ao Plano de reestruturação Financeiro, foi apresentado um slide com as propostas levadas á anterior AG, apenas com o texto das mesmas, e isso foi todo o esclarecimento apresentado sobre o que se ia votar! Surreal!

A proposta foi votada favoravelmente por uma plateia que não a conhecia nem fazia ideia daquilo em que estava a votar! Inacreditavel! É esta a democracia, pluralidade e respeito que temos e merecemos! Gostei particularmente de algumas intervenções em que se apelava ao voto sim porque JEB é uma pessoa séria, porque merece respeito e porque teve 90% dos votos na ultima eleição! Acho contudo que faltaram ainda alguns argumentos importantes. Também devíamos votar sim porque JEB tem cabelos brancos, cheira bem da boca, lê todos os dias o Diário Económico, usa bons desodorisantes e toma banho todos os dias!

Qual vai ser a participação accionista do Sporting na SAD daqui a 5 anos, vai ter ou não maioria, vai manter a maioria dos votos (atenção a esta questão, bem levantada pelo Miguel Damas no Sangue Leonino)? Como é que o clube vai ser compensado das mais valias resultantes duma provavel futura venda dos terrenos da academia, agora cedidos a um preço insultuoso? Isso não interessa nada!

Sinto-me triste e desanimado! Tenho dificuldade em rever-me neste Clube e nestes socios que não querem pensar pela sua cabeça, nem exigem nada, tudo dando em troca. Vendemos ontem a nossa alma! Oxalá eu esteja enganado, mas vem-se á cabeça o título de um livro de Gabriel Garcia Marquez "Cronica de Uma Morte Anunciada!

Da minha parte, votei em consciencia, sinto que fiz o que devia e mais não posso fazer! Les jeux sont fait! E acrescento que até poderia votar favoravelmente o plano, tivesse dele tido conhecimento como devia e tendo sido esclarecidas algumas das minhas duvidas. Mas não foi isso que aconteceu...

5 comentários:

MRL disse...

Acrescento mais amigo JG:

- aquele miserável relatório e contas de 2008/2009, com reservas verdadeiramente inacreditáveis dos auditories da KPMG, tem inacreditavelmente um factor positivo: não é tão mau quanto as contas consolidadas que todas as últimas administrações insistem em esconder. E a responsabilidade é nossa que confiámos em quem não merecia.

- o plano agora aceite, só o foi porque JEB é presidente. Não foi aprovado pelo seu valor intrinseco. Até porque o seu valor é desconhecido por 98% dos sócios e para os restantes 2% não é mais do que uma medida de desespero

- resta-nos a nós i) tentar esquecer a situação económica inaceitável e vergonhosa do nosso clube e ii) resignar-nos com o espectáculo futebolistico que temos (a 10 pontos de um clube que joga 3 vezes mais com um orçamento 3 vezes inferior). É que a maioria de bloqueio está convencida que é isto que os sportinguistas merecem.

Virgílio disse...

Amigo JG:

"Foi num dia 13..."

Pois! Antes fosse numa 6.ª feira.

Estou como tu: cada vez mais desanimado com o rumo que o nosso clube leva...

Oxalá esteja enganado, para parece-me que o titulo do livro do Garcia Marquez é apropriado? Aconselhas a leitura? Se calhar será bom começar a fazer planos para mudar a actividade de 90% dos meus tempos livres: o SCP...

Gde abraço!

JG disse...

Caríssimo Virgilio, recomendo a leitura desse livro de Garcia marquez, bem como de todos os outros do mesmo autor. Sempre foram uma perdição para mim. Contudo, aquele que mais se adequa ao Sporting de hoje é mesmo "Cem anos de Solidão". Adaptado ao Sporting será "15 anos de solidão". Com todas asc peripecias do carrocel fantastico do livro, vertiginoso como o livro, a cruzar a realidade e o mundo do fantastico como no livro, com coroneis Buendia por todo o lado...A matriarca da familia chama-se José Roquete! E o final não andará muito longe do do livro...

Um abraço, caro amigo! Não é facil ao fim de 40 anos de dedicação afastar-me do Sporting, até porque a paixão é brutal e nós não conseguimos resistir à paixão que nos consome, mas estou confuso no meu sportinguismo, porque não me revejo numa instituição em que as pessoas desistem de serem seres pensantes e gostam de ser ovelhas articuladas e fantoches manobraveis!

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Virgílio disse...

Amigo JG:

Já li o 'Cem anos de solidão'. Parece que pelo menos nos Buendia não exitiu nenhuma 'geração da dívida'...

Já nem me lembrava do nome da matriarca... Acho que vou seguir o teu conselho e sacar o livro da gaveta para relê-lo. :)

Qt ao SCP: doi um pouco aquilo em q o nosso clube se está a transformar... Mas conheço-me e sei que não consigo desligar-me. Está-me entranhado. Só desisto qd um dois dois morrer. Oxalá seja eu primeiro e daqui a mts e mts anos... ;)

Gde abraço!