segunda-feira, 28 de março de 2011

Mal planeado, mal executado e com maus resultados

1)Inconformidades no processo eleitoral

Por tudo o que tenho lido e tenho tido a oportunidade de ouvir de pessoas que estiveram directamente envolvidas no processo, destaco como principais inconformidades neste processo eleitoral:

i) O número de pessoas que passaram pelo controlo de entradas (14.205 sócios) ser muito diferente do número de votantes contabilizados após contagem (14.619 sócios). É uma diferença de 415 sócios! Se dá direito a impugnação, só os juristas saberão responder;

ii) Posteriormente, também foi me informado que os votos não são contados urna a urna, não sendo possível verificar se o total de votos de cada urna corresponde ao registado nas listas de sócios em cada mesa de voto. Esse controlo não iria permitir corrigir nada mas impediria qualquer tentativa de incluir votos fictícios nas urnas.

iii) Toda a logística após a contagem é claramente insuficiente para posterior controlo dos resultados. Qualquer contagem que se faça agora estará sempre ferida de morte devido aos processos após a 1ª contagem (como se guardam os votos, quem tem acesso a eles, etc.);

2) Falhas no processo que necessitam de alterações nos estatutos ou nas regras das eleições

Como é hábito no nosso País, não se pensa com calma antes dos processos. Foi preciso haver uma eleição destas para as pessoas perceberem 4 coisas:

i) Se numa eleição uma lista ganhar com menos de 50% dos votos e óbvio que faz todo o sentido existir uma 2ª volta. Não cabe na cabeça de ninguém ter um presidente eleito com 36,55% dos votos;

ii) Não é bom para um clube com nossa dimensão fomentar tamanho peso num acto eleitoral entre os sócios mais antigos e os mais recentes. Uma lista vencer as eleições quando teve 30,98% de sócios votantes contra 41,53% de outra lista é algo que devia ser pensado e, a meu ver, evitado;

iii) É inacreditável que as pessoas que votam possam manter-se no espaço de votação durante o dia todo. Um sócio devia obrigatoriamente ter que entrar no espaço eleitoral sendo registado num computador, dirigir-se directamente à mesa de voto (de preferência sem poder ser interpelado por delegados das listas), votar e sair imediatamente desses espaço. Nessa saída não deveria ser possível entrar ninguém;

iv) O espaço onde são contados os votos nunca deveria ser um espaço aberto. Devia ter sido numa sala fechada, havendo, no entanto, comunicações por parte do responsável pelo processo de forma e evitar boatos e rumores. De hora a hora, seria feito um ponto de situação, com ou sem, apresentação de resultados.

3) Consequências da eleição do Eng.º Godinho Lopes e da sua equipa

Podia novamente explicar aqui o porquê de achar verdadeiramente inacreditável 4500 sócios terem depositado a sua confiança em alguém que já mostrou no passado (no SCP e noutros locais) o seu valor como gestor. Não o farei. Bem ou mal, há a forte possibilidade de este ser mesmo o presidente do meu clube.

Também podia decidir o que muitos fizeram nos últimos anos e o que muitos estão a fazer agora: deixar de ser sócio ou simplesmente não ligar mais a isto. Não o farei porque acho que é um acto que o meu Sporting não merece.

Sendo assim, resta-me fazer o que tenho feito: ser um sócio cada vez mais activo e cada vez mais exigente. Desta vez foram feitas promessas eleitorais que não poderão ser esquecidas. E para isso é necessário que os sócios se agreguem e peçam esclarecimentos à administração. Da minha parte, deixo a promessa que farei tudo o que puder para controlar a execução das promessas feitas, bem como, uma actuação em conformidade com os valores do nosso Clube. Brevemente, utilizarei esta via (Rugido Leonino) para elencar as principais promessas eleitorais desta lista para posterior análise do seu cumprimento.

22 comentários:

Ana Clara disse...

Bora lá impugnar a coisa... Se o Sócrates caiu...este, que tem horas no lugar, também pode muito bem tombar...vamos ver é se os argumentos legais colhem... Mas que há muita dúvida no ar...lá isso há! Beijinho

Paiva disse...

Para já é esperar para ver se afinal Domingos vem ou não. É que já ouvi o nome de Rui Vitoria por ai. MEDO!
Depois é saber se os reforços anunciados também vêm ou não. É que GL já veio dizer que afinal podem não vir todos.
A questão da auditoria externa, do fosso ou do pavilhão também serão pontos a estarmos atentos. Dentes cerrados, olhos bem abertos, a margem de manobra é mínima a estes “senhores”.

SL

kevs disse...

Conforme prometido pretendo na próxima época ver em Alvalade Hugo Almeida, Garay, Alex Silva, Rodriguez, Wendt, Zahavi, Bobo e Jô. Se eles não estiverem, eu também não.

Manuel disse...

Ia mesmo agora postar sobre este assunto! Logo à partida houve muita coisa nesta eleição que correu mal: a começar pelos parabéns do Rogério Alves ao Bruno de Carvalho (mas depois parece que afinal não...) e a acabar em tentativas de invasão e a já conhecida palhaçada que as nossas caríssimas claques fazem sempre por protagonizar.

Só hoje no entanto é que a minha indignação ganhou outros contornos... ao ler este artigo, não posso deixar de pensar que não há de todo outra forma de fazer as coisas que não realizar-se uma 2ª volta! Em primeiro lugar é impensável um presidente conseguir gerir um clube quando os sócios não o querem lá, mas mais importante que isso, enquanto restarem dúvidas não haverá governabilidade possível! Quando a diferença foi tão pequena e há discrepâncias tão grandes... não faz sentido.

Eu gostava sinceramente de poder dizer que este presidente terá o meu apoio, mas quando vejo a Juventude Leonina a fazer um comunicado prontamente a dar-lhe apoio (a mão do Il Ducce já se começa a fazer sentir...) e inúmeros sócios a basicamente darem a mão à palmatória, a minha revolta assume outros contornos. Que ele tivesse ganho, com a ignorância da maioria posso eu bem, mas não devia, não podia ter ganho assim.

Anónimo disse...

Santa ignorância - o que é uma "inconformidade"???? É uma demonstração de analfabetismo... diz-se "desconformidade".
Quando uma cavalgadura destas tem a ousadia de pensar em ser Presidente do Sporting, vamos mal...
E já agora, "desconformidade" não é fundamento jurídico para nada... há ilegalidades, irregularidades.
Quanto aos estatutos, datam do século passado. Só agora é que estas alminhas se lembram de vir barafustar? Provavelmente, se tivessem ganho por 360 votos achavam tudo justo e correcto.
Ponham a mão na consciência (se é que sabem o que isso é...), calem a matraca e aceitem o Presidente do Clube. Não gostam? Mudem-se!!!!!

Anónimo disse...

Santa ignorância - o que é uma "inconformidade"???? É uma demonstração de analfabetismo... diz-se "desconformidade".
Quando uma cavalgadura destas tem a ousadia de pensar em ser Presidente do Sporting, vamos mal...
E já agora, "desconformidade" não é fundamento jurídico para nada... há ilegalidades, irregularidades.
Quanto aos estatutos, datam do século passado. Só agora é que estas alminhas se lembram de vir barafustar? Provavelmente, se tivessem ganho por 360 votos achavam tudo justo e correcto.
Ponham a mão na consciência (se é que sabem o que isso é...), calem a matraca e aceitem o Presidente do Clube. Não gostam? Mudem-se!!!!!

Anónimo disse...

Santa ignorância - o que é uma "inconformidade"???? É uma demonstração de analfabetismo... diz-se "desconformidade".
Quando uma cavalgadura destas tem a ousadia de pensar em ser Presidente do Sporting, vamos mal...
E já agora, "desconformidade" não é fundamento jurídico para nada... há ilegalidades, irregularidades.
Quanto aos estatutos, datam do século passado. Só agora é que estas alminhas se lembram de vir barafustar? Provavelmente, se tivessem ganho por 360 votos achavam tudo justo e correcto.
Ponham a mão na consciência (se é que sabem o que isso é...), calem a matraca e aceitem o Presidente do Clube. Não gostam? Mudem-se!!!!!

kevs disse...

@ anónimo:

inconformidade
(in- + conformidade)
s. f.
Falta de conformidade.

Santa ignorância a sua, que nem se identifica. Não sei a que o senhor se refere por barafustar, mas pretendia que se barafustasse antes das inconformidades se verificarem?

Aceitar o Presidente do Clube ou mudar? Parece uma atitude ditatorial de quem julga o Clube seu, e quer impor à maioria que aceite sem crítica a continuação de um gestão incompetente e sem sucesso desportivo, como se tem verificado nos últimos 15 anos.

Da minha parte (sócio deste Clube há 20 anos), não só não mudarei, como exigirei (um direito de todos os associados) o cumprimento de todas as promessas feitas pelo Sr. Presidente durante a campanha eleitoral.

Saudações Leoninas,
kevs

JG disse...

Pois, há 20 anos que quem está mal que se mude.

Daqui a 10 anos o Sporting terá como socios meia duzia de velhos, o Godinho Lopes, o Nobre Guedes, o Varandas (finalmente o papagaio chegou onde queria) e o anónimo!

As regras são o que são e temos de as aceitar, mas o presidente (sim, o p pequeno é propositado) do Sporting foi sufragado por menos 12%de socios que o verdadeiro vencedor das eleições, aquele que a maioria queria!

Quem é agora a maioria e quem é agora a minoria?

Anónimo disse...

Estrunfezinho,

"Desconformidade" - falta de conformidade; divergência; discordância; desproporção.

É o que está no Dicionário Porto Editora.

Não interessa para o caso - em termos jurídicos, é irrelevante. Existem ilegalidades, irregularidades, nulidades.

E nulos, Burros do Caralho e Estrumpfes (ele há azuis e vermelhos, não verdes - é cá um Sportinguismo...) não fazem falta ao Sporting!!!

JG disse...

Também não fazem falta ao Sporting pessoas que não têm sequer coragem para assinar as coisas que escrevem...

Manuel disse...

Claramente o tão corajoso anónimo está pejado de moral e basófia. Há-de ter sido um dos iluminados que manteve o poder nas mãos dos sujeitos do costume...

Caso não tenha entendido pelo post e pelos comentários que lhe seguiram, ninguém aqui mostrou uma certeza quanto à ilegalidade da situação; do que se falou foi da incoerência dos resultados relativamente ao que se pensava ser mais que óbvio, assim como da instabilidade inevitável que se seguirá nos próximos tempos quando o candidato "eleito" não tem, nem de perto nem de longe, o apoio da maioria dos spotinguistas.

Por fim, no meio de toda a confusão que houve com as contagens e o "disse que disse", é inevitável surgirem dúvidas quanto à veracidade do resultado. Uma diferença tão pequena rodeada de tantas incoerências cria um enorme sentimento de dúvida.

Termino com um apelo ao caríssimo anónimo para manter alguma elevação no que diz, porque já bastaram os candidatos.

kevs disse...

Caro anónimo,

eu sei o significado de desconformidade, não sou analfabeto. O senhor é que desconhecia o significado de inconformidade: é uma palavra do dicionário, por sinal sinónimo de desconformidade.

Quanto à questão da legalidade, ninguém, sem ser o senhor, a pôs em causa.

Discordo do comentário do JG: pela maturidade que demonstrou (estrumpfes não fazem falta ao Sporting...?!) seguramente que (no máximo) terá apenas um voto (dúvido que tenha algum).

Saudações Leoninas,
kevs

Ana Clara disse...

Estou pasmada com esta elevação, de facto!

MRL disse...

Como mais vale tarde que nunca, cá vai a minha resposta ao Anónimo:

Quanto às asneiras que diz e insultos que faz, deixo-o a falar sózinho porque não gosto de discutir a esse nível. Teria vergonha (e muita) de escrever e pensar como o senhor escreve e pensa.

Quanto à sua única opinião que pode ser discutida tenho a dizer que o próprio Engº Godinho Lopes afirma ser uma das suas primeiras medidas rever os estatutos do SCP. Coisa que aliás nem é uma ideia nova, porque como já deve saber, já existe uma revisão de estatutos preparada há alguns meses.

Anónimo disse...

Caro Anónimo e restante rapaziada,
Sinto que este extremar de posições, vai ser o que espera o futuro do nosso Sporting.
Nestas eleições esteve em jogo 2 modelos de gestão e um modelo de serviço (o bem do Sporting).
Não adianta recorrer à matemática e à estatistica para justificar o injustificavel, perdeu-se por 1 voto, como se poderia ter ganho por 1 voto. Não adianta arranjar esquemas e argumentos para perpetuar uma nuvem de suspeita sobre o vencedor das eleições (que se fosse ao contrário, certamente estaríamos a viver sobre a mesma suspeita) e sabem porquê? Porque mais uma vez assistimos a uma organização à Sporting... tudo é feito no joelho, no porreirismo, no depois logo vê-se, etc.
Como sabem, eu não votei em nenhum destes 2 senhores, mas estou certo que o resultado foi mesmo este e que as coisas correram à Sporting, ou seja perfeitamente desorganizadas, mas sempr de uma forma honesta.
Cada um de nós gostaria de ter eleito o seu candidato, mas só um poderia vencer e esse foi o sr. Godinho Lopes.
Agora, resta-nos apoiar o clube, fiscalizar a acção da Direcção e preparar activa e democraticamente as próximas eleições.
Deixem-se de tretas e especulações de baixa matemática, deixem-se de traçar cenários e maiorias não contempladas nos estatutos, deixem-se de apelar a 2ªs voltas que são ilegais.
Acabou, a festa terminou, a eleição foi o que foi e temos de aceitar os resultados com fair play, em nome do nosso Sporting.
Para o Sr. Anónimo (eu também sou anónimo por opção própria, embora me identifique sempre por Olho de Leão em todos os blogues em que escrevo)mas se fosse para ofender com o seu vocabulário (que não quero qualificar) eu teria sempre a coragem de me identificar (assim fica a soar a ordinário & cobardia que faz uma mistura do mais baixo que existe) e isto tudo, até é independente da razão que lhe possa assistir quanto à lamúria destes rugidos leoninos...
Assim penso eu, Olho de Leão (votante de DF)

Anónimo disse...

Depois de muita conversa, finalmente parece que a carneirada já amansou... o Sporting é maior do que os mafiosos de leste e do que os estrumpfs, e é isso que conta. Sporting, ama-o ou deixa-o!!!!

Anónimo disse...

Depois de muita conversa, finalmente parece que a carneirada já amansou... o Sporting é maior do que os mafiosos de leste e do que os estrumpfs, e é isso que conta. Sporting, ama-o ou deixa-o!!!!

Anónimo disse...

Depois de muita conversa, finalmente parece que a carneirada já amansou... o Sporting é maior do que os mafiosos de leste e do que os estrumpfs, e é isso que conta. Sporting, ama-o ou deixa-o!!!!

MRL disse...

Caro Olho de Leão,

Concordo que o extremar de posições não é bom para ninguém. Mas o contrário também não, isto é, achar que tudo correu normalmente e que as falhas não tiveram impacto na principal decisão. Porque pode ter tido mesmo.

Não acho que seja treta ou especulação estranhar que tenham havido 3000 e tal votos que não passaram nos computadores do 1º controlo.

Também não apelei a uma 2ª volta, que concordo consigo, não é possível devido aos estatutos actuais. Mas posso pedir e achar que essa 2ª volta deverá rapidamente ser incluída na nova revisão de estatutos. Não acha que faz sentido?

Aliás tive o cuidado de deixar claro que estas eleições deram-nos uma forte lição sobre como deve ser feita uma eleição. Espero que tenham aprendido algo e que da próxima vez já não tenhamos estas dúvidas.

Quanto ao resto, está a referir o mesmo que eu disse no último parágrafo do meu post.

MRL disse...

Anónimo... pára lá de dizer parvoices por favor.

Afonso disse...

Este anónimo é uma desconformidade. Quanto à política do quem não quer não mama, devo dizer que alguns crescem e a mama passa a ser outra.