sexta-feira, 18 de março de 2011

(Não) é preciso Paciência

Link para noticia

E é com esta notícia que a lista de Godinho Lopes perdeu de vez e por absoluto o meu voto.
Apesar de em alturas ter sentido que seria importante para o novo Sporting ter a influência das figuras de peso que esta lista apresenta, e apesar de essa minha opinião ter vindo a mudar com o tempo, evidências de gestão "danosa" e da mais pura gatunice umas atrás das outras, não é de todo este o treinador que quero para o meu clube.

Antes de mais, é de louvar o trabalho de Domingos Paciência no Braga, não estou de modo algum a tirar-lhe o valor como treinador. O que não acredito é que este senhor, em primeiro lugar, tenha já o estofo necessário para treinar um clube como Sporting e a sair de uma crise como a que Sporting terá de sair, assim como, em segundo lugar, não creio que ele possua o perfil de Manager que sei que o meu clube precisa neste momento.

Nós precisamos de um senhor do futebol. Precisamos de alguém que saiba dinamizar as várias camadas etárias do futebol do Sporting, que saiba rentabilizar os activos produzidos pela academia, que saiba não só ser um bom treinador como um grande gestor de pessoas tanto com os jogadores como com os adeptos.

De certa forma, a figura que imagino à frente do meu clube aproxima-se mais de Luís Felipe Scolari do que de um treinador de uma equipa de futebol. E a distinção foi propositada. Precisamos de alguém que saiba motivar esta equipa que não está, de todo!, desprovida de potenciais bons ou até grandes jogadores, de alguém que consiga mostrar a toda a massa adepta que sabemos jogar bom futebol e que podemos ter bons profissionais no nosso plantel, assim como bons jogadores de futebol.

Não. Não quero mesmo o Sr Scolari a treinar o Sporting, porque o acho francamente fraco do ponto de vista táctico. Mas acredito que o perfil de motivador de homens que ele apresenta é precisamente aquilo que o meu clube necessita. Alguém que nos faça ter orgulho na equipa que vemos no relvado e que nos dê vontade de fazer o Tejo de jangada motorizada a acompanhar o autocarro da Academia para Alvalade.

7 comentários:

Paiva disse...

Exactamente. Domingos pode ser útil numa estrutura já devidamente montada e não numa altura que será necessário fazer uma autêntica revolução no plantel e no clube. Precisamos de um treinador com qualidade inequívoca, experiência, títulos e que saiba motivar as tropas. E se domingos for mesmo o da lista de GL mais uma vez a mentira desta lista fica bem patente pois segundo o próprio GL o treinador seria italiano, holandês ou espanhol e sendo Domingos português demonstra bem o “rumo” que esta lista está a ter, de decisões em cima do joelho, sem projecto, sem programa , sem nada. Onde é que eu já vi este filme?! Á precisamente ano e meio quando um determinado cabeça de cotonete foi eleito. Mais do mesmo? NÃO, Obrigado!!!

kevs disse...

Não obstante considerar o Domingos um treinador competente e com potencial, não podemos correr novamente o risco de contratar um treinador (quase) sem provas dadas.

Para além do mais, o Domingos é assumidamente portista. Não pondo em causa o seu profissionalismo, a verdade é que se as coisas correrem mal, esse rótulo estará associado.

Não é altura para correr riscos. É preciso uma lufada de ar fresco, e neste momento a solução tem de passar por um treinador estrangeiro, de indiscutível qualidade, e com provas dadas em mais que um sítio. Vamos ver quem serão as apostas dos outros candidatos.

Abraço

Anónimo disse...

Este eu também não quero, ontem ia votar na lista do GL (Scolari) hoje já não voto (Domingos) assim, vamos ver o que vai sair da lista do BC (conforme comentário do Kevs) porque quanto a treinador devem estar a programar a escolha sem ser em cima do joelho (conforme comentário do Paiva).
Então vamos esperar por essa escolha, porque nesta lista há projecto, há programa, há rumo, não há joelhos e a cotonete também mudou de cor...
Tem tudo para dar certo ate porque nesta lista também não há gatunice (conforme comentário do Manel) porque isso é uma característica única dos Godinhos, dos Lopes, dos Ferreiras, dos Baltazares e do resto da tropa leonina que vota nestes malandros (excepto o Juíz, que esse é honesto por profissão)
Isto está a animar, vamos ver como vai evoluir, vou ficar ansiosamente à espera do treinador do BC para decidir o meu voto...
Viva o Sporting, Olho de Leão

The Swish Opera House disse...

Boas Manuel,
É a minha obrigação dizer-te que este foi o único meio de comunicação viável que tinha á disposição para te apresentar uma pequena proposta que tenho em mãos.
Eu, Francisco Lopes, hoje administro, por conta própria, um blogue generalista/de humor que para além da minha participação, constrói agora uma elite de cronistas inconscientemente dedicados á escrita de artigos das mais variadas secções possíveis e dos mais aleatórios modelos.
O blogue tem o nome de The Swish ! Opera House e uma data de abertura ainda a discutir.
Tendo seguido recentemente e ininterruptamente o teu trabalho no blogue, venho assim convidar-te a contribuíres para o crescimento deste projecto alistando-te á lista de miudagem que nele já rabiscam.
Actualmente estamos a exigir um artigo semanal apesar destas condições poderem ser negociadas a qualquer momento.
Aqui fica o link do dito blogue:
www.swish.pt.to

Se interessado, agradecia que me contactasse através deste mesmo email o mais brevemente possível.

Agradecimentos:
Francisco Lopes

Anónimo disse...

A prioridade do Sporting é o futebol. Para ganhar, o plantel é importante, mas o treinador pode ser decisivo. Saber escolher não é só uma questão de competência; é também uma questão de intuição.
O Sporting não tem tido intuição nas últimas escolhas.
Agora, parece voltado para a escolha de um treinador estrangeiro.
Isto numa altura em que temos três treinadores portugueses nos quartos-de-final da Liga Europa.
Isto numa altura em que o treinador vencedor da Liga dos Campeões é português.
Isto numa altura em que o vencedor de várias Ligas dos Campeões de África é português.
Será que os últimos treinadores do Sporting falharam por serem portugueses?
Não terá sido por falta de condições estruturais?
Jorge Jesus até é sportinguista, mas o Sporting não soube vê-lo a tempo.
André Vilas-Boas até estava a mostrar serviço, mas o Sporting não conseguiu contratá-lo.
Se repararmos, os dois mais recentes treinadores campeões passaram pelo Sp. de Braga.
Dizem que Domingos é defensivo? No ano passado e com orçamentos inferiores, ganhou aos grandes. Este ano, já ganhou ao Sevilha e ao Liverpool.
Já na Académica, Domingos mostrou que é um treinador que acrescenta algo às equipas.
Os treinadores estrangeiros de quem se fala estão ao nível das equipas que treinaram, não acrescentaram nada.
Para quem quer ser campeão a curto prazo, é demasiado arriscado apostar no desconhecido.
Não basta conhecer um clube. É preciso conhecer o futebol português.
Como sportinguista sedento de vitórias, penso que Domingos será a aposta certa.
Mesmo que o seu objectivo seja, um dia, treinar o Porto, terá uma motivação muito grande em mostrar serviço.
E mostrar serviço no Sporting passa por ser campeão.
Nenhum outro me convence.

Miguel disse...

Tragam Guss Hiddink!

Está a decorrer o concurso "Com 50 milhões eu fazia" em que você tem que fazer o seu plantel do Sporting para a próxima época atacar o titulo.

O mais realista será o vencedor, concorra em:

imperiofutebolistico.blogspot.com

Manuel disse...

Boas Francisco, estou realmente curioso relativamente à proposta que referiste, mas não querendo estar a sair do âmbito deste blog, deixo o meu email para trocarmos mensagens: pimentamanuel(at)gmail.com.

Gostava de saber então o que tinhas em mente e já agora de onde veio a ideia do convite :)

Fico à espera.